Durante sua formação na EAD/ USP, Cris Werson se reuniu a outras três “magrelas” Mari Armellini, Renata Augusto e Sheila Friedhofer também donas de um “humor fino” (como elas mesmo se autodenominam) e fundaram a As Olívias Soluções em Comédia. Seu primeiro espetáculo As Olívias Palitam estreiou no N.Ex.T Cabaré em 2005, onde rapidamente ganhou o público. Em 2006, fizeram temporadas no Teatro Folha, no Espaço Parlapatões e no Teatro Tim (Campinas). O espetáculo é composto de esquetes variadas, dentre elas paródias musicais como Longelíneas Demais.

Também se destaca o quadro que dá nome ao espetáculo, no qual assuntos importantes da semana, são improvisados na interação com a platéia.

Em 2006, foram convidadas para participar do Projeto Nunca se Sábado, um projeto no qual, semanalmente, três companhias de comédia disputavam os votos do público. As duas melhores companhias voltavam na semana seguinte. As Olívias permaneceram o tempo máximo de oito semanas e ainda foram convidadas para uma participação especial no fim da temporada.

Recentemente as Olívias fizeram participações excelentes no Farsas de Natal e no Missa do Galho, espetáculos de Natal dos Parlapatões.

Atualmente as Olívias se dedicam à websérie As Olívias Queimam o Filme, sob direção de Dani Nascimento (da Cia. Barbixas de Humor), com participações especiais de Rafinha Bastos, Rafael Cortez entre outros. Também tem um twitter (@asOlivias) com 6500 seguidores. Cada uma também tem seu twitter pessoal: Cris (@CrisWersom), Mari (@MariArmellini), Renata (@RenataAugusto) e Sheila (@SheFriedhofer).

Já Cris Wersom, e também a olívia Mari Armellini, vem desde o ano passado também fazendo participações como atriz improvisadora convidada dos Barbixas no espetáculo Improvável .

Dia 11 de janeiro, junto à Mari Armellini, os Barbixas e os palhaços atletas do Jogando no Quintal (Marco Gonçalves e Márcio Ballas), Cris estréia o Programa É Tudo Improviso, em princípio nas segundas às 22h15 na Band, cobrindo as férias do humorístico CQC.

Essa entrevista foi concedida, por email, em fins de novembro, ainda antes do lançamento da websérie e antes de oficializada informações sobre o programa da Band. Bastante divertida e honesta, Cris Wersom mostra, em suas respostas, um pouco de suas “palitadas” estridentes de “humor fino”.

Improvisando: Gostaria que você falasse dos trabalhos nos quais você está envolvida hoje.

Cris Wersom: Atualmente trabalho com As Olívias, na gravação e lançamento da nossa websérie (mais informações, www.asolivias.com.br ) além de apresentações no interior. Com o Improvável, estou envolvida em projetos que por enquanto não posso falar (Hoje um deles conhecido, relacionado ao programa É Tudo Improviso). Além disso estou montando uma peça baseada no livro A Felicidade Conjugal do Tolstói com estréia prevista para maio de 2010.

Improvisando: O que é Improvisação Teatral? Quais são os princípios em que se embasa?

Cris Wersom: Acredito que parte de um certo estado do ator. A improvisação cênica se dá a partir do momento em que o ator interage efetivamente com tudo ao seu redor, reagindo aos estímulos externos e internos. Isso pode acontecer tanto no Hamlet, quanto no Improvável  (obviamente tendo clara as propostas de cada peça).

Improvisando: Como surgiu a Improvisação na sua carreira?

Cris Wersom: Surgiu no terceiro ano da EAD (Escola de Arte Dramática da USP) quando tive aula com Cristiane Paoli Quito. Ela tem um trabalho de improvisação maravilhoso que associa a dança à interpretação.

Improvisando: Quem são os Improvisadores que te inspiram na realização do seu trabalho?

Cris Wersom: São os improvisadores que estão trabalhando comigo no momento da Improvisação. O outro sempre me inspira!

Improvisando: Quais companhias no mundo você acredita que hoje fazem os trabalhos mais incríveis?

Cris Wersom: Sendo muito sincera, não tenho conhecimento de muitos grupos no exterior, mas tive um workshop com um canadense (Shawn Kinkey) que me deixou bastante impressionada.  Muitos estrangeiros admiram nossa forma de interpretar e confesso que trabalhos como o Caleidoscópio me fazem acreditar nisso.

Improvisando: O que mais tem te trazido interesse em Improvisação hoje? Jogos de Improvisação ou espetáculos long form?

Cris Wersom: Na verdade, meu interesse tem se voltado cada vez mais para a improvisação a partir de um texto teatral. Como o teatro tradicional pode “respirar” com a improvisação do ator.

Improvisando: Qual é o princípio (teórico) da Improvisação que é hoje mais motivo de investimento e pesquisa no mundo?

Cris Wersom: Pelo que percebo, existem vertentes bem distintas sendo difundidas por aí.

Improvisando: Para onde vai a Improvisação Teatral, ou seja, qual seu futuro?

Cris Wersom: Pra París, Dakar, Istambul, Praia Grande e aonde mais tiver gente!!

Confiram os vídeos de Cris Werson, em uma performance arrebatadora no Improvável e outra impagável na websérie das Olívias.

Anúncios